Novos Cursos - Inscreva-se

Novos Cursos - Inscreva-se

A Fundação de Formação Tecnológica (Fortec) oferece curso de qualificação profissional de Atendimento e Ética Profissional. Com duração de aproximadamente três meses, com 92 horas/aula o curso tem o objetivo de desenvolver conhecimentos relacionados ao atendimento e rotinas de recepção, secretaria e atendimento ao público em geral. Funcionários do Serviço de Atendimento aos Munícipes fazem parte da primeira turma.

Élcio Brescia, presidente da Fortec, explica que a função do conteúdo do curso é direcionar o aluno para que ele alcance seus objetivos profissionais, com uma melhor qualificação, consequentemente melhorando o desempenho no trabalho. “O aluno aprende a importância dos serviços de recepção e atendimento, de modo geral. Recebe orientação para o aperfeiçoamento da anatomia da apresentação; do vocabulário para atendimento; de como organizar um arquivo; formas de comunicação; diferentes tipos de atitudes; atendimento tecnológico como e-mail, messenger; atendimento telefônico; a importância da voz, e a importância da aparência”, ressaltou Brescia.

As aulas acontecem as segundas e sextas-feiras, das 18h45 às 21h50. Nesta primeira turma são 25 alunos, sendo nove funcionários do Serviço de Atendimento ao Munícipe.  Os alunos recebem orientações de como agir respeitando o código de ética profissional. A conduta profissional é um dos quesitos fundamentais para quem quer ter uma carreira longa e respeitada.

Para Vanda Valeriano Correa, que trabalha no setor há quatro meses, a iniciativa é muito positiva. “Gosto muito de aprender. É sempre uma oportunidade para evoluirmos” destacou Vanda.

Marcelo Reis, diretor do SAM (Serviço de Atendimento ao Munícipe), fala da importância de oferecer atendimento qualificado ao munícipe. “Quando tive conhecimento do curso direcionado ao atendimento e com procedimentos intrínsecos a nossa área de trabalho, adotei a iniciativa de oferecer a oportunidade para nossa equipe participar, visto que o curso é oferecido gratuitamente pela Fortec e é importante para a qualificação profissional. Visamos ampliar o conhecimento, requalificar profissionalmente a equipe com objetivo de oferecer ao munícipe qualidade e excelência no atendimento telefônico”, informou Marcelo Reis, reiterando que toda a equipe participará de cursos oferecidos pela Fortec no futuro.

Brescia explica ainda que a técnica está relacionada aos comportamentos humanos, pois o profissional precisa ter uma postura adequada para conviver na instituição. “A competência humana é pessoal, cada um tem sua própria personalidade. E atualmente, mais do que nunca, a atitude dos profissionais em relação às questões éticas pode ser a diferença entre o seu sucesso e o seu fracasso” concluiu.

Segundo Maria Rute Chaves de Andrade, que atua no SAM há 23 anos, o curso garante a reciclagem de aprendizado do profissional. “A gente pensa que sabe, mas quando estamos em um curso percebemos que sempre temos muito a aprender. Com um conteúdo atualizado, o curso está me garantindo ferramentas para desenvolver melhor meu trabalho. Estou feliz com esta oportunidade”, enfatizou Rute.

Ainda existem vagas remanescentes para diversos cursos na Fortec. As inscrições podem ser feitas das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, das 8h às 11h, na rua Álvares Cabral, 629, Centro.

Língua francesa recupera o poder de atração

Seleção Francesa e curso na Fortec levantam idioma em Ribeirão, mas esses não são os únicos motivos

Ribeirão Preto pode ser cidade base da Copa do Mundo de 2014 e receber a seleção francesa, se ela se classificar.

De olho nesta possibilidade, cerca de 300 alunos estão cursando gratuitamente francês, na Fortec, e 555 estão na lista de espera para os próximos cursos.

Esta procura entusiasma desde os gestores da administração municipal até o professor responsável pelas aulas. Feliz com o entusiasmo dos alunos está o professor da turma, Ivo de Freitas Espinoza. Experiência ele tem de sobra, porque passou cinco anos na França fazendo um curso de gastronomia e especialização em Letras.

“Procuramos fazer a aula adaptada para o aluno usar no seu dia a dia de trabalho”, diz Ivo.

Carga horária
Os alunos têm três horas de estudo por dia, duas vezes por semana, e existem turmas de manhã, à tarde e à noite.

“O nível de dificuldade depende da idade. Se ele é mais jovem é natural que ele aprenda mais rápido. As turmas são bem aplicadas e é motivante dar aula a eles”, diz o professor.

De acordo com o diretor presidente da Fortec, Elcio Pinheiro Brescia, o aluno passa por uma avaliação social e econômica antes de fazer o curso.

“Levamos em conta vários fatores, entre eles, se a pessoa é casada, tem filhos, está desempregada e têm nível de escolarização para acompanhar”, afirma.

Ele explica que as turmas de francês vão até 2014 e que os interessados devem ir até a escola preencher a ficha de inscrição.

“Temos a lista de espera e vamos abrindo as turmas de acordo com a demanda”, explica.

Alunos
Conquistar uma vaga de emprego, ter um diferencial no currículo e percorrer o mundo pregando a palavra de Deus como missionário. Estes são alguns dos objetivos de alunos que fazem francês na Fortec de Ribeirão Preto na turma da tarde.

O funcionário público Márcio Antonello diz que quer aprimorar os conhecimentos.

Ele já fala inglês e acredita que com o francês vai melhorar o atendimento aos alunos que frequentam a USP de Ribeirão Preto.

“A universidade recebe alunos da França, Canadá e África e sabendo falar outra língua podemos dar informações com precisão”, diz.

Ele também aconselha outras pessoas a fazerem o curso ou pelo menos estudarem em casa.

“Dá para aprender estudando vinte minutos por dia. Se você aprender cinco palavras por dia no final do mês serão 150. Não aprende quem não quer”, afirma.

Mercado da Copa
A estudante de jornalismo, Caroline Borges, 23 anos, quer agregar conhecimento para garantir uma vaga de emprego na Copa do Mundo de 2014.

“Acho que vai ser um diferencial importante na hora da análise do currículo. A língua é complicada por causa da pronúncia, mas o professor explica bem e dá para aprender rápido”.

Já Sonia Bernardes, 41 anos, é missionária da igreja “Deus é Amor” e está desempregada.

Com noções de francês, ela pretende arrumar um emprego e ainda expandir sua missão evangélica. “Vou melhorar o meu currículo e para pregar a palavra de Deus também é uma oportunidade”.

Guilherme Resende, professor de Educação Física, também tem como foco o conhecimento de uma nova língua para percorrer o mundo como missionário da “Comunidade Cristã”. Ele já sabe inglês e espanhol. “Com o francês posso me candidatar para pregar no Canadá, na França e em outros países de língua francesa.”

Fonte: Jornal A Cidade - Jucimara de Pauda

Em maio de 2012, a Fapetec  firmou convênio com a Fortec – Fundação de Formação Tecnológica de Ribeirão Preto para a implantação de cursos gratuitos de capacitação profissional e tecnológica para munícipes e servidores públicos, atendendo uma antiga aspiração do setor educacional da Prefeitura Municipal, que veio também garantir o cumprimento dos objetivos estabelecidos em decreto promulgado pela própria Prefeitura de Ribeirão Preto.

São capacitados profissionais em sete modalidades de cursos técnicos: Tecnólogo da Informação e Comunicação, Analista Comercial e de Marketing, com ênfase em vendas e negociação, Gestão de Recursos Humanos, Departamentode Pessoal, Lingua Estrangeira, Telemarketing Informatizado, Cuidador de Idosos.

Além da capacitação, foi realzado  um Programa de Desenvolvimento de líderes e gestão de pessoas para os servidores municipais, afim de atender aos princípios da eficiencia na administração pública.

Os cursos são desenvolvidos por uma equipe da FAPETEC, composta por professores, coordenadores pedagógicos e equipe de apoio, profissionais altamente qualificados, com as competências adequadas para garantir o desenvolvimento pleno dos cursos e atividades correlatas.

Dessa forma ,promovem  a integração e a verticalização da educação básica à educação profissional, otimizando a infração física, os quadros de pessoal e os recursos de gestão transformando-se em centro de excelência na oferta do ensino de ciências em geral, ciências aplicadas em particular.

Essa parceria qualifica ainda a Fapetec  como centro de referencia no apoio  à oferta do ensino das ciências nas instituições públicas, oferecendo capacitação técnica e atualzação pedagógica aos alunos das redes de ensino, com programas de extensão e divulgação científica e tecnológica.

Em todo o processo, a Fapetec  realiza e estimula a pesquisa aplicada, a produção cultural, o empreendedorismo, o cooperativismo e o desenvolvimento cientifico e a transferência de tecnologias sociais, notadamente as voltadas à preservação do meio ambiente.

Para a Fapetec, enquanto instituição a serviço do desenvolvimento humano, cabe estimular e apoiar processos educativos que levem à geração de trabalho e renda e à emancipação do cidadão na perspectiva de crescimento socioeconômico das comunidades.